6 Mitos sobre o METABOLISMO que Afinal não são bem assim

Nos dias de hoje é bastante comum ouvir expressões como “o meu metabolismo é rápido”, “meu metabolismo é lento” ou suas diversas variações.

Entretanto, é importante ressaltar que, muitas vezes, essas expressões não são usadas de maneira totalmente correta. Isso acontece porque relacionam o metabolismo apenas com o engordar ou emagrecer.

Também há muitos mitos sobre o metabolismo, e as supostas formas de o acelerar. Segundo a Prevention, são muitas as ideias e teorias acerca do funcionamento do metabolismo e da forma como este interfere com a capacidade ou incapacidade de perder peso, mas (como em tudo) são também muitas aquelas que estão erradas e que não passam de mitos que nada mais fazem do que iludir as pessoas – acabando por condicionar a perda de peso.

Acreditar que o pequeno-almoço vai acelerar o metabolismo é a primeira ideia errada apresentada pela Prevention. Como explica o professor de Fisiologia do Exercício Mike Deibler, “quando tomamos o pequeno-almoço – ou qualquer refeição – dá-se algo chamado de ‘efeito térmico dos alimentos’, que é o resultado das calorias que o nosso corpo gasta para digerir a comida que ingerimos”… e nada tem a ver com uma possível aceleração do metabolismo.

É também errado pensar que comer muitas pequenas refeições é melhor para o metabolismo do que fazer apenas três por dia. Em primeiro lugar, o impacto da quantidade de refeições varia sempre de pessoa para pessoa e, segundo Deibler, comer muitas vezes por dia é, realmente, melhor para perder peso, mas em nada interfere com a velocidade do metabolismo, uma vez que a quantidade de alimentos ingeridos apenas acelera o metabolismo quando à dieta está associado um estilo de vida energético e dinâmico.

Quem pratica exercício físico com certeza que já ouviu dizer que os treinos de intensidade (HITT) aceleram o metabolismo. Mas será mesmo? Nem por isso. Embora os treinos de resistência sejam a “chave” para acelerar o metabolismo, a também fisiologista Rachel Straub explica que “o metabolismo é diretamente influenciado pela quantidade de massa muscular e mais massa muscular equivale a uma maior taxa metabólica” (sendo que a taxa metabólica é o cálculo, mais ou menos exato, da quantidade de calorias que o corpo necessita para se manter nutrido ao longo do dia).

Se o objetivo é acelerar o metabolismo durante uma ou duas horas, então são os exercícios cardiovasculares os mais indicados, diz a personal trainer Lisa Nordquist.

Achar que o metabolismo fica mais lento quando se envelhece está também errado, uma vez que tal apenas acontece quando a pessoa se rende ao sedentarismo e aos maus hábitos alimentares.

E por falar em alimentação, consumir café e alimentos picantes vai acelerar o metabolismo? Não necessariamente. O consumo deste tipo de alimentos e bebidas aumenta a temperatura corporal e dá um ligeiro incentivo aos níveis de energia, mas tal não significa um metabolismo mais acelerado, como revela a nutricionista Edwina Clark à Prevention.

O mesmo se aplica para os suplementos termogénicos: Uma maior termogénese melhora a capacidade do nosso corpo de queimar calorias, o que por fim, ajuda a queimar mais gordura.

Por fim, mas não menos errada, está a ideia de que saltar refeições deixa o metabolismo mais lento. Segundo a dietista Rachel Links, saltar refeições nada tem que ver com o funcionamento mais ou menos acelerado do metabolismo. “A pessoa teria que manter uma dieta de um valor calórico muito baixo durante um longo período de tempo, de forma a colocar o corpo num estado de fome, para atrasar o metabolismo”, afirma.

Untitled-2

És cliente da PROZIS? Temos boas notícias para ti. Os nossos leitores têm direito a 10% de DESCONTO DIRETO no valor total do carrinho usando o código ELEGANTE-10 no último passo da encomenda. Aproveita! ⤵️

Definir e Tonificar os Musculos


Sobre o Autor

ELEgante

O homem urbano e cosmopolita, moderno e com bom gosto. Sabe o que quer, vive como gosta.